top of page

ÓLEOS ESSENCIAIS COMO FERRAMENTA DE VALORIZAÇÃO E NUTRIÇÃO SOCIOEMOCIONAL



"No dia a dia, não nos damos conta da importância do papel exercido pelo sentido do olfato em nossa vida, mas, a verdade é que ele faz bem mais do que simplesmente identificar cheiros.


Os aromas que sentimos, ao longo do dia, geram interações com o nosso cérebro e promovem respostas importantes.


Isso é importante para a nossa própria sobrevivência, uma vez que ele também nos permite identificar, reconhecer e selecionar os alimentos ingeridos pela sua qualidade e necessidade.


Além disso, o sentido do olfato nos permite experimentar o mundo à nossa volta, percebendo e experimentando aromas que vão dos mais sutis aos mais complexos e marcantes.


As crianças têm esse sentido desenvolvido, já nos primeiros dias de vida, e vão amadurecendo e aumentando seu repertório, ao longo da infância.


Apesar do olfato humano ser inferior à capacidade olfativa animal, nossa percepção é capaz de gerar inúmeras respostas no cérebro e é justamente nessa perspectiva que vamos falar da nutrição e da valorização socioemocional das crianças, por meio dos óleos essenciais.


Todo esse processo olfativo é extremamente complexo. Por isso, a explicação que daremos é simplificada, apenas para que você se convença de que os óleos essenciais são ótimos aliados no cuidado e bem estar das crianças.

Imagine que um aroma seja disperso no ar por meio de suas moléculas. Estas entram pelas narinas, são captadas pelos receptores que estão no nariz e são processadas no sistema olfativo do cérebro.


Quando os neurônios recebem a informação do aroma, eles emitem sinais para o cérebro identificar aquele cheiro. E esses mesmos sinais nervosos enviam a informação do sistema olfativo para o sistema límbico. O sistema límbico é responsável pelas emoções, pelas memórias e pela aprendizagem, e emite as respostas ao aroma que iniciou sua jornada com a entrada das moléculas pelas narinas.


Mas que respostas são essas?


O cérebro busca por conexões todas as vezes que sentimos um cheiro. E esse processo é totalmente inconsciente, rápido e imperceptível. Por esse motivo, a depender das suas experiências olfativas, a resposta que você obtém de um aroma pode ser completamente diferente da de outra pessoa que viveu experiências olfativas diferentes das suas.


Logo, as respostas que você obtém de um cheiro, como por exemplo, o cheiro de mato queimado, são completamente distintas das respostas que outra pessoa que cresceu morando ao lado de uma plantação de cana de açúcar, onde sua infância foi permeada por aquele cheiro de queima da palha da cana. Para você o cheiro pode não ter nenhuma conexão ou resposta emocional, mas para esta pessoa, a resposta ao cheiro de mato queimado pode ser afetiva e emocional, com "cheiro de infância".


No caso dos adultos, além dessas conexões específicas e personalizadas, é possível aproveitar alguns aromas que contêm compostos químicos específicos conhecidos por produzirem respostas generalizadas (não mais personalizadas quando vinculadas às experiências anteriores). Nesse ponto, entram os óleos essenciais e sua composição química que, independente das conexões personalizadas, podem também provocar outras respostas muito mais vinculadas a eles e seu composto químico do que ao repertório da pessoa.


No caso das crianças, que estão construindo seu repertório olfativo a partir dos aromas com que têm contato, esse potencial de gerar respostas a partir da composição química dos óleos essenciais é ainda mais poderoso e eficiente. Sem contar o fato de que elas crescerão com um repertório robusto e positivo de experiências olfativas.


Da mesma maneira que não nos debruçarmos nas questões teóricas dos perfis comportamentais e temperamentos, não o faremos em relação aos óleos essenciais. Por isso, ao final deste livro, indicamos uma bibliografia básica para quem deseja aprofundar em ambos os temas.


Também por esse motivo, não traremos as explicações técnicas das composições químicas de cada óleo indicado, mas focaremos na sua utilização prática, a partir de nossa pesquisa bibliográfica com diversos autores. Nesse momento, basta que você esteja convicto de que os óleos indicados por nós têm potencial para gerar as respostas que elencamos em cada um deles, a partir dos seus compostos químicos.


Como elemento de apoio, em cada indicação, também oferecemos a você, duas afirmações positivas que podem ser ditas para a criança durante a dispersão do óleo essencial no ar. Imagine que o registro olfativo será feito juntamente com o registro das palavras de afirmação ditas para a criança, reforçando a resposta desejada nas emoções, na personalidade e no comportamento da criança.


Dessa maneira, além de obter a nutrição e a valorização socioemocional das crianças com o uso dos óleos essenciais, você está proporcionando um repertório olfativo e um arcabouço de memórias positivas que ela vai acessar na vida adulta, ao sentir um dos aromas da sua infância."


Trecho do livro digital OS ÓLEOS ESSENCIAIS, OS TEMPERAMENTOS E O PERFIL COMPORTAMENTAL DA CRIANÇA, com indicação de óleos essenciais para cada tipo de criança, que será lançado no dia 20/11, às 20h.:


Um abraço,


Viviane Veiga Távora & Alex Nunes


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


#fotosHD 76.jpg

Olá, que bom ver você por aqui!

Se você chegou aqui pela primeira vez, conheça um pouco sobre mim aqui. Eu quero conhecer você também, pode usar os comentário para isso!

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • Pinterest
bottom of page